Enquadramento


A criação da Universidade Zambeze (UniZambeze) enquadra-se no desafio do Governo de Moçambique de expandir o ensino superior pelo país oferecendo em todas as regiões cursos com qualidade e competitivos para o desenvolvimento regional.

Regionalmente a UniZambeze encontra-se inserida na Região Centro do país. Esta região, também conhecida como região do Vale do Zambeze, apresenta características socioeconómicas, ecológicas e ambientais peculiares concentrando:

Mais de 60% da população do país; 

Recursos minerais e energéticos, com destaque para a imponente Barragem Hidroeléctrica de Cahora Bassa, e a maior reserva mundial de carvão mineral na província de Tete, as reservas de gás e de petróleo na bacia de Sofala e as reservas de ouro no planalto de Manica; 

Biodiversidade de elevado valor ecológico e económico concentrada no Parque Nacional do Gorongosa (uma referência incontornável a nível mundial), na Reserva de Marromeu e no Delta do Zambeze (consideradas Zonas de Terras Húmidas pela Convenção de RAMSAR), na Área de Conservação Transfronteiriça de Chimanemane, nas florestas de elevado valor ecológico e económico na Zambézia, e no banco de Sofala rico em camarão; e

Solo e água destacando-se na qualidade e quantidade de terras aráveis riquíssimas para a agricultura e a extensa rede hídrica.

Este potencial é suportado por uma completa rede de transporte multimodal, que consubstancia o Corredor de Desenvolvimento da Beira com destaque para o Aeroporto Internacional da Beira, o Porto da Beira, a Estrada Nacional nº 4 e a Linha Férrea de Sena, que permitem ligar o Oceano Índico aos países do Interland (Zambia, Malawi e Zimbabwe) e transformar esta região no “Coração de Moçambique e a Porta de Entrada da SADC”.

Neste contexto, a UniZambeze é uma Universidade Tecnológica vocacionada as características da região com perspectivas para crescer, desenvolver e expandir-se ao longo da Região Centro do país.