Biologia da Conservação


O Programa de Mestrado em Biologia da Conservação forma profissionais com grau de Mestre em Biologia de Conservação, capazes de aplicar as suas competências profissionais em vários sectores incluindo oportunidades públicas e privadas, em planeamento e gestão da conservação, pesquisa científica, gestão de recursos naturais, governação e políticas públicas com vista a promover um desenvolvimento sustentável.

Duração do curso

O curso de Mestrado em Biologia de Conservacao tem uma duração de dois anos, correspondentes a 4 semestres, 3600 horas e 120 créditos, sendo o último semestre reservado exclusivamente a elaboração da dissertação. A estrutura e duração do curso foi definido como o Sistema Nacional de Acumulação e Transferência de Créditos Académicos (SNACTA) para os cursos de mestrado. 

O Curso do Mestrado irá decorrer no Parque Nacional da Gorongosa (PNG). 

 

Acesso ao Mestrado em Biologia da Conservação

A candidatura à inscrição no Mestrado em Biologia de conservação está condicionada aos seguintes requisitos:
 Ter completado Licenciatura (ou equivalente legal) concedido em áreas relacionada à biologia ou conservação;
 Ter conhecimento das línguas Portuguesa e Inglesa;

Critérios Preferenciais de Selecção
Os candidatos devem demonstrar  as seguintes qualidades nas suas candidaturas:
 Interesse ou experiência de trabalho em áreas protegidas;
 Interesse na área de docência ou pesquisa em biologia de conservação;
 Interesse de pesquisa relevante para as prioridades das instituições de ensino e do EOWL;
 Excelentes habilidades de comunicação; Diversificação das regiões geográficas e fundamentos educacionais;
 O género será considerado, em particular às mulheres moçambicanas.

Apoio Estudantil do Programa de Mestrado
Os estudantes têm apoio para participar efectivamente no programa de mestrado em Gorongosa através da concessão de bolsa de estudos fornecida pelo projecto da Gorongosa.
A bolsa de estudos inclui o seguinte:
 Alojamento e refeições enquanto estiver no Parque Nacional da Gorongosa;
 Transporte  para o parque para as actividades relacionadas ao mestrado;
 Subsídio para cobrir as necessidades básicas;
 Apoio para pesquisa em atividades aprovadas.

O Mestrado em Biologia de Conservação possui quatro linhas básicas e
prioritárias de pesquisa:

I. Biotecnologia
 Pesquisas laboratoriais para conservação da biodiversidade;

II. Área de Políticas e Governança.
 Perspectivas fundamentais das ciências sociais na conservação.

III. Ecologia e Conservação
 Desenvolvimento de práticas de maneio para monitorar e minimizar impactos da biodiversidade.
 Análise dos efeitos das perturbações naturais e antrópicas na dinâmica de grupos de organismos nas áreas de conservação.

 

 

 

 

 

 

O Mestre em Biologia de Conservação deve conhecer:
 Conceitos ecológicos fundamentais e como eles se aplicam à gestão de biologia de conservação  e biodiversidade;
 Conservação ao nível da espécie, população, comunidade e ecossistema;
 Princípios de desenho de pesquisa para projecto de conservação, implementação e análise, incluindo problemas que requerem abordagens interdisciplinares;

 Princípios de práticas relacionadas ao trabalho de laboratório rigoroso
 Normas de representação gráfica, utilização de normas, regulamentos e legislação vigentes relacionados com a conservação;
 Procedimentos de caracterização de áreas degradadas e as suas possíveis medidas de recuperação e restauração da sua biodiversidade;
 Regulamentos e procedimentos de realização de auditorias ambientais ligados à conservação da biodiversidade;
 Utilização racional dos recursos naturais e princípios de sustentabilidade dos ecossistemas.
 Perspectivas fundamentais das ciências sociais na conservação, e os princípios da interdisciplinaridade;

O Mestre em Biologia de Conservação deve saber:
 Planear, elaborar e coordenar estudos de caracterização, monitorização e controlo da biodiversidade;
 Utilizar correctamente parâmetros ambientais, ferramentas de simulação
computacional para melhor planeamento do território e áreas de conservação como parques, cotadas e reservas;
 Interpretar correctamente os resultados de análises do equilíbrio ecológico;
 Apresentar de forma clara e objectiva os seus relatórios, análises e conclusões;
 Trabalhar em equipas multidisciplinares, quer seja de estudos de economia dos recursos naturais, culturas étnicas e gestão de áreas de conservação;
 Ligar a teoria com a prática na ciência da conservação.

O mestre em Biologia da Conservação deve saber fazer:
 Levantamentos de biodiversidade nas áreas protegidas;
 Técnicas de biologia molecular
 Estudos e pesquisa em áreas ligadas à biologia de conservação e à gestão de áreas protegidas;
 Realizar consultorias para empresas e propriedades;
 Criar e gerir colecções biológicas e bases de dados;
 Realizar estudos de diagnóstico da qualidade de ecossistemas;
 Desenvolver programas de monitoria e implementação de medidas mitigadoras à
perda da biodiversidade;

 Formular soluções inovadoras e sustentáveis para as áreas de conservação.
No âmbito de saber ser e estar, o mestre em Biologia de Conservação deve:
 Ser comunicativo, proactivo, pontual, indivíduo de raciocínio lógico, analista, sintético e investigador;
 Estar apto para aplicar os conhecimentos na resolução de problemas ligados à conservação e ambiência;
 Estar capacitado a práticas voltadas ao aproveitamento racional da biodiversidade, incluindo as tarefas de recuperação, prevenção de danos e conservação de recursos.

O curso de mestrado em Biologia da Conservação procura conferir aos seus alunos
qualificações adequadas para que possam desenvolver a sua actividade profissional em empresas e organismos relacionados com a pesquisas científicas e a conservação da biodiversidade, designadamente em:
 Organismos oficiais responsáveis pela conservação da natureza;
 Efectuar estudos de avaliação e conservação da biodiversidade;
 Assessorar, elaborar e implementar planos de maneio de áreas protegidas;
 Gabinetes de consultoria de conservação da biodiversidade e ambiental
 Entidades promotoras de ensino e de ações e de formação profissional;
 Realizar estudos em laboratórios de genética e biologia molecular;
 Associações de conservação da biodiversidade, ecoturismo e desenvolvimento rural e outras Organizações não governamentais (ONGs).

 

 

 

 

 

 

Plano de Estudo

 

O Curso de pós-graduação em Biologia de Conservação, tem carga horária total de 3600 horas perfazendo 120 créditos académicos. Dessa carga horária, 961 são de contacto directo; 2639 de estudo independente, podendo o curso ser integralizado no mínimo em 4 períodos correspondentes a dois anos no máximo.

O programa de mestrado em biologia de conservação está desenhado de maneira a permitir que os candidatos elegíveis possam participar nas diversas disciplinas com a maior flexibilidade possível e sem impacto na qualidade de formação.